Governador negocia transferência de R$ 1,1 bilhão em recursos para suprir demanda do FCO

Operação envolve recursos não utilizados do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) e depende de aprovação do Ministério do Desenvolvimento Regional. Mais de dois mil empresários e produtores rurais podem ser beneficiados

O governador Ronaldo Caiado pleiteou, via ofício, R$ 1,1 bilhão oriundos do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) para serem transferidos ao Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). A medida visa atender demanda reprimida de R$ 1.082.632.589,00 em cartas-consultas, tanto do FCO Empresarial quanto do Rural, que foram acolhidas até 1º de novembro e estão sem recursos para aprovação. Uma reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado de Goiás (CDE), nesta quinta-feira (03/11), discutiu a urgência de aprovação da medida. 

Caso o pedido do governador seja aprovado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, os recursos vão atender 2.092 empresários e produtores rurais que aguardam análise das propostas de financiamento via FCO. Na categoria FCO Rural são R$ 834.536.340,00 que aguardam avaliação por falta dos recursos do fundo federal, e R$ 248.096.249,00 do FCO Empresarial estão na mesma situação.  

As cartas-consultas foram suspensas, a partir de reunião realizada nesta quinta-feira (03/11), conforme deliberação do CDE, pela falta de recursos, já que todos os R$ 3.272.241.957,00 previstos para 2022 já foram comprometidos a projetos já aprovados. 

Desde o começo da pandemia, o governador Ronaldo Caiado determinou que os recursos do FCO priorizassem empresários de micro, pequeno e médio porte. Outra orientação do governador foi sobre a pulverização dos recursos para atender todas as regiões do Estado. As cartas aprovadas neste ano já chegaram a 244 municípios goianos. 

Foto: Secom

Legenda: Governador Ronaldo Caiado pleiteia transferência de R$ 1,1 bilhão do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) para atender demandas do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO)

Secretaria da Retomada – Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.