Lara Martins, da SIC, é selecionada pelo “Aprendiz do Futuro” para intercâmbio na Europa

Ela e outros 11 menores aprendizes que farão o intercâmbio na Europa foram recebidos pela primeira-dama Gracinha Caiado, no Palácio das Esmeraldas

A coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás, primeira-dama Gracinha Caiado, recebeu, no Palácio das Esmeraldas, os 12 jovens do Aprendiz do Futuro que embarcarão no próximo dia 11 de novembro para um intercâmbio cultural entre Brasil e Europa, oferecido pelo programa Jovem Embaixador Demá/Renapsi.

Com retorno programado para o dia 18, eles passarão por Barcelona, Bruxelas e Lisboa, onde participarão de encontros com jovens europeus, eventos culturais, passeios turísticos, visitas a parlamentos, veículos de comunicação e museus, dentre outras atividades. Pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços, foi selecionada a jovem Lara Mielli Martins, lotada no gabinete do titular da Pasta, Joel de Sant’Anna Braga Filho.

Os jovens foram selecionados em três etapas de avaliação, cujos critérios incluíram redação avaliativa; análise das notas escolares, mediante apresentação do boletim do primeiro semestre de 2022; apreciação de desempenho no programa, como assiduidade, participação nas aulas e atividades práticas; comportamento; e avaliação de desempenho. Devido a empates ao final do processo, foi realizado um sorteio.

Entre os jovens aprendizes, estão uma pessoa com deficiência e dois afrodescendentes, selecionados por meio de cotas reservadas para grupos prioritários, conforme distribuição de vagas no edital de premiação. Além de todos eles terem as despesas de viagem pagas, como passagem aérea, transfer, hospedagem, alimentação e passeios turísticos, os contemplados também receberão um kit inverno, com vestuário apropriado para as temperaturas durante o período do ano em que estarão nos países europeus, que costumam ser de 15ºC, em média.

Gracinha Caiado destacou a alegria de receber os 12 jovens do Aprendiz do Futuro para conhecerem o Palácio das Esmeraldas e para partilhar desse momento especial de preparação para a viagem. “O Aprendiz do Futuro é um programa muito importante para o governador Ronaldo Caiado e para toda essa equipe que trabalha com o social porque ele realmente traz oportunidade para esses jovens. Oportunidade de reforço em português e matemática, de ter um tablet para auxiliar nos estudos, de ter essa experiência no mercado de trabalho e recebendo por isso. E, agora, esses 12 jovens selecionados pelo seu mérito vão participar dessa viagem que, tenho certeza, será inesquecível”, completou.

O secretário de Desenvolvimento Social do Estado (Seds), pasta responsável pela administração do Aprendiz do Futuro, Wellington Matos, comemorou essa fase do programa que começou há pouco mais de um ano, em agosto de 2021. “Eram 50 jovens entrando no serviço público naquele momento e hoje já temos 6.250 meninos e meninas espalhados por todo o Estado”, contabilizou. Matos falou sobre as chances que eles têm de se qualificarem, tornando o ingresso no mercado de trabalho mais fácil e em um nível diferenciado. O secretário anunciou que, devido ao sucesso do programa, o governo já sinalizou a sua ampliação para 10 mil beneficiários em 2023.

O programa

O Aprendiz do Futuro é uma iniciativa do Governo de Goiás administrada pela Seds, que disponibiliza o maior programa de socioaprendizagem do Brasil e do mundo, com foco em tecnologia, alta performance e impacto social na vida dos jovens em situação de vulnerabilidade. Presente nos 246 municípios goianos, 6.250 jovens de 14 até 15 anos e 11 meses fazem parte do programa atualmente.

A prioridade é atender jovens em vulnerabilidade econômico-social, estudantes da rede pública ou bolsistas 100% de rede particular e aqueles com renda familiar de até dois salários mínimos. Prioriza jovens com deficiência, também aqueles que cumprem medidas socioeducativas e membros de comunidades tradicionais, como indígenas, quilombolas, ciganos e afrodescendentes. E, ainda, jovens pertencentes a famílias que possuam em sua composição mulheres vítimas de violência doméstica.

Os jovens precisam estar matriculados na rede educacional regular. Com vínculo trabalhista pela CLT, recebem R$ 569,36 de salário, R$ 150,00 de vale alimentação, décimo terceiro, férias, seguro de vida, vale transporte e tablet com internet para fazerem cursos de capacitação.

Fotos: Rodrigo Cabral

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social - Governo de Goiás

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.